Venture builders: como essas organizações têm impulsionado startups no mercado?

Com um modelo de gestão diferente dos investidores-anjo, VB tem sido uma opção assertiva de crescimento no ecossistema das startups. Entenda

Mesmo diante de um cenário de pandemia, o brasileiro não pisou no freio em sua vontade de empreender. Segundo pesquisa da Associação Brasileira de Startups, de 2015 até 2019 houve um crescimento médio de 4 mil para mais de 12 mil startups no país, um aumento de 207%.

Contudo, empreender continua não sendo uma tarefa fácil, e qualquer um que tem vontade de construir o seu próprio negócio sabe bem disso. Entre os principais obstáculos está a dificuldade financeira para conseguir certa fluidez de caixa, especialmente no início, em que o lucro é praticamente inexistente.

Leia também:
Diversidade nas empresas: como avançar na inclusão LGBTQIA+
No varejo, 61% dos clientes buscam experiências omnichannel

Aportes financeiros, empréstimos, venture capitals e investidores-anjo são uma boa forma para buscar uma melhor performance e muito buscada por empreendedores, mas existe outro tipo de modelo de investimento que vem chamando atenção: as Venture Builders.

Afinal, o que é uma Venture Builder?

Em suma, uma companhia que tem como função construir novas empresas, auxiliando desde seu início até o crescimento, é uma Venture Builder. Quem explica melhor é Pietro Bonfiglioli, co-founder da Fisher, uma VB fundada em 2017, que já fundou seis startups e vem expandindo sua atuação para além do setor financeiro. 

Segundo Pietro, as Venture Builders são empresas que criam outras empresas. “Essas organizações possuem metodologias próprias. Não à toa, esse modelo de negócio também é chamado de fábrica de startups, já que elas criam, lançam e trabalham no crescimento e escala dessas empresas.” 

O co-founder da Fisher ainda explica que normalmente uma VB desenvolve desde a ideia até a criação do negócio, usando seus próprios recursos e networking. “Nós construímos, ou seja, criamos startups junto a empreendedores de alto potencial. Somos um co-founder serial, com métodos e processos muito bem estabelecidos”.

Critérios de construção de startups

Claro que existe muita gente querendo empreender, mas não necessariamente isso significa que as ideias sejam, de fato, lucrativas. Por isso, reconhecer uma boa ideia e identificar um possível mercado é um passo fundamental para qualquer Venture Builder.

Não é uma regra, mas em geral ela opera com valores iniciais de investimento mais baixos do que um venture capital ou investidor-anjo. Esses valores podem variar de acordo com o tipo de negócio, mas ficam em torno de R$50 a R$80 mil.

Não perca:
NFTS: como funciona o mercado de tokens não-fungíveis?
Por que as marcas estão tão interessadas no metaverso?

Pietro afirma que a construção de uma startup do zero envolve diversas etapas, desde a ideação, discovery (estudo aprofundado sobre o mercado e público de um produto), validação de tese, montagem de time até o crescimento. “Nesse processo olhamos para alguns pilares como tamanho da oportunidade (o problema a ser resolvido tem que ser grande, assim como o impacto gerado pela solução), o time, pois  é fundamental encontrar bons empreendedores com domínio no setor, além da necessidade de capital, já que não fazemos negócio com cashburn (gasto de dinheiro para iniciar o processo de crescimento) alto.

Além disso, a Venture Builder também é responsável pela saúde financeira, gerenciamento, fornecimento de serviços e formação das equipes da startup que está criando.

O lucro de uma fábrica vem do seu produto

Desde a concepção da ideia, passando pelo desenvolvimento, até o início das operações, o projeto investido demandará tempo até que comece, de fato, a dar lucro.

Uma Venture Builder, em geral, ganha participação nesses lucros até o seu break even point, ou ponto de equilíbrio (momento em que receita e despesas se igualam). Além disso, Pietro explica que a receita também pode vir da venda da participação nas startups que uma VB funda. “Essa venda pode se dar no momento de um exit (M&A ou IPO), ou se a participação da Venture Builder for comprada por um investidor”, ele conta. Este último caso (de compra da parte que a VB possui na startup) acaba sendo a mais comum no late-stage.

Outro fator determinante é que uma VB possui um portfólio mais variado, mantendo apenas aquelas que estejam performando. Este fato distancia ainda mais o venture building de outros tipos de investimento, como no venture capital onde cerca de 20% do portfólio costuma apresentar resultados positivos.

Que diferença uma Venture Building pode fazer para outra empresa?

Diferentemente de um venture capital, em que a empresa investe em equipe e ideias de negócios utilizando critérios próprios (sem lidar com o operacional), as startups que nascem de uma Venture Builder acabam tendo uma segurança maior no seu negócio. 

Isto se deve à participação ativa que essas empresas recebem, como o suporte para o empreendedor, tanto no desenvolvimento do produto quanto em outras áreas como jurídico, financeiro, pessoas, vendas, tecnologia e governança. 

Bonfiglioli diz que uma VB sabe como será o caminho da startup, antecipando coisas que no futuro podem se tornar problemas e acelerando a curva de aprendizado. “Para diversas áreas já trazemos frameworks e processos prontos e testados. Desse modo, o time da startup será mais eficiente e poderá focar no produto e no crescimento.”

Segundo Pietro, uma Venture Builder é totalmente participativa nas decisões do negócio, mas a ideia é que, com o tempo, a startup passe a caminhar sozinha. “A VB se envolve e atua em toda gestão do negócio no momento da construção e início do crescimento. Porém, depois isso vai sendo absorvido pelo time da startup, conforme ela cresce. Assim, a Venture Builder se distancia um pouco, atuando apenas na parte estratégica”, finaliza.

_Seja Parceiro

Quer bater um papo e conhecer os cases da agência de forma detalhada? Topa um café? Basta ligar no telefone abaixo ou nos enviar um email pelo formulário ao lado!

Telefone: +55 11 96899-2389

Desenvolvido por TRIWI MARKETING DIGITAL com 💜 e  ☕
Todos os Direitos Reservados à VCRP Brasil®